Hoje a palavra até parece assustar um pouco: PIS-TAN-TRO-FO-BIA

Mas o quê vem a ser? Pistantrofobia é o medo exagerado de confiar nas pessoas, devido a experiências negativas do passado. Pois é, acho que é um mal (ou bem?) muito comum nos dias de hoje, as pessoas ficam tão vacinadas pelo passado que acabam tendo medo e hesitação em mergulhar em novas relações.

Acaba que não sentem mais nada, ficam sem vontade de investir em novos relacionamentos, e isso tem toda razão de ser, pois já caíram em tantas ciladas, se deram tão mal no passado que ficam imunes e não querem mais saber de nada e de ninguém, refugiam-se nos amigos (as) e deixam a vida passar ao largo.

Não querem mais entrar em nenhum vagão, o trem passa de hora em hora e elas não embarcam, o medo de se esborrachar de novo é tão grande que evitam aquilo que poderia até ser mesmo "o grande e definitivo amor de sua vida". Mas confiança é coisa séria e quando quebra, fica muito complicado. Ninguém deve ficar brincando com os sentimentos alheios. O fato é que a Pistantrofobia nunca esteve tão presente. Vejo muitas pessoas fechadas, blindadas, numa concha dura e resistente.

Um medo para ser patológico deve causar danos significativos no cotidiano do sujeito. No caso de pessoas que sofrem com a Pistantrofobia as suas relações ficam bastante comprometidas, gerando danos em toda esfera social, pois em tudo que é social (casa, escola, trabalho, etc.) encontramos relações e acredito que boas relações só se estabelecem na confiança, sem ela nenhum laço permanece por muito tempo.

Falando metaforicamente quando dou um laço e deixo o nó frouxo com o passar do tempo esse laço se desfaz, por mais bonito que tenha ficado. O mesmo acontece com as relações, sem o nó forte da confiança não há amor, respeito, carinho, admiração e amizade que resista e se esse nó com o tempo se desfaz. Muito complicado também é deixar de fazer laços por medo, devido a um passado negativo que não volta mais. Uma vida sem laços de diversas cores e tamanhos e como um jardim sem flores ou uma horta sem frutos.

Quem sabe agora seja a hora de mudar. Sem perguntas, sem motivos. Sem compreensão. E, normalmente, diria que isso não é saudável e admito, posso estar errando, como tantas vezes antes. Necessito de alguém com quem consiga esquecer todas as manchas escuras no meu passado e que finalmente, me faça deixar para trás a Pistantrofobia na qual tanto me apeguei.

[ 2 Comentários - Leia e comente você também ]

  1. CAramba, esse post realmente pintou em um momento que estou passando por algo assim, o meu mal é sempre confiar nos outros, achar que todos querem o nosso bem e sempre acabo me ferrando, mas não perco as esperanças de um dia poder ter um amigo que eu possa confiar. Muito triste isso, mas acho que sofro de pistantrofobia.

    ReplyDelete
  2. Boa tarde...buscando algumas soluções para meu relacionamento ou quase relacionamento me deparei com um post no face falando sobre essa sindrome....acho que ele se encaixa perfeitamente. Meu qse quem sabe namorado, sofreu uma decepçao muito grande no relacionamento passado ,no qual a maior queixa dele, é que se apegou demais nos enteados e com o fim do relacionamento ,a ex mulher não deixa ter mais contato entre eles...como tb tenho filhos, ele tem medo de se envolver , de fazer planos, de amar meus filhos e o relacionamento nao dar certo e mais uma vez sofrer com a separação minha e das crianças...enfim é muito complicado, pq andamos a passo de tartaruga, ja que a cada um passo pra frente , paramos 2 no trauma dele.....Luto para que ele vença isso tudo, pq sei que nosso relacionamento tem tudo para dar certo e a felicidade ser uma constância...espero ler mais sobre o assunto...bjocas e boa semana para ti!

    ReplyDelete

DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI !!

Copyright © 2008- By Hugo com H   -   Design: LINUGOX Web   -   Obrigado pela sua visita